“A comunicação e a ética na valorização do homem”

Diretos e deveres a informação foi o norte da palestra do Professor Agnelo Fedel. Falou sobre o excesso de informação que chega nas pessoas hoje em dia por meio das ferramentas facilitadoras, fazendo com que essa informação não seja refletida e transformada em conhecimento, comunicação.
A informação que recebemos não é direcionada, devido ao tempo, sempre cobrado dos meios de comunicação. Deixamos de discutir devido ao excesso de informação. Para a atual geração, é importante apenas saber que aconteceu, sem um maior aprofundamento do assunto.


Com isso, cria se uma geração que não tem foco, não se aprofunda, porém não sendo justo cobrar isso deles, pois toda a sociedade tem sua parcela de culpa. Foi abordado as dificuldades das empresas em que esse indivíduo entra trabalhar despreparado. Concluiu que o papel social da empresa é valorizar esse colaborador, sem ter o impulso de mandá-lo embora logo no seu primeiro erro, mas sim ter um cuidado do ensino.


Discutiu sobre a transformação das mídias em espetáculos, não se tem mais o comprometimento com o fato, e sim, com o produto espetacular que dará audiência.


Temos o dever de utilizar a comunicação não só para o bem comum, mas também de forma correta, dever de formar ao invés de apenas informar. É necessário orientar essa geração.  Quem tem o poder não é o meio de comunicação, mas aquele que se utiliza do meio. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *