O seu negócio já ficou digital?

(E não estou falando daquela propaganda de gosto duvidoso de um certo banco que escreveu errado de propósito, viu!)

Mesmo nestes tempos de abre e fecha da pandemia, acredito que muitos estão aproveitando este tempo para repensarem os seus negócios e a forma como eles se relacionam com o mercado. Entender a forma em como atuar no mercado – ou simplesmente como fazer o seu marketing – será extremamente fundamental para isso. E tudo passa pela digitalização dos processos.

Engana-se aquela pessoa que digitalização é somente colocar uma postagem diária na sua rede social favorita e contabilizar os “joínhas” e “coraçõezinhos” que aparecem por lá. É um processo muito mais profundo, onde o Brasil começou tarde e precisa atropelar etapas para estar correndo atrás dos países desenvolvidos. E ainda por cima com todos os fatores culturais próprios no meio que fazem com o que o modelo que dá certo nos Estados Unidos, por exemplo, não funciona aqui.

Antes de mais nada cabe aqui desfazer a confusão que fica na cabeça de muitos e determinar a diferença entre marketing e propaganda, o que por muito tempo ficou indistinto ou pairava sob um nevoeiro. Vamos lá para as definições:

marketing |márquetingue|
(palavra inglesa)
substantivo masculino
Estudo das atividades comerciais que, a partir do conhecimento das necessidades e da psicologia do consumidor, tende a dirigir os produtos, adaptando-os, para o seu melhor mercado; estudo de mercado. = MERCADOLOGIA

propaganda
substantivo feminino1. Conjunto de atos que têm por fim propagar uma ideia, opinião ou doutrina.2. Associação que tem por fim a propagação de uma ideia ou doutrina.

Como visto acima, o marketing é muito mais abrangente do que puramente fazer uma propaganda. Exige uma análise mais elaborada da área de atuação de seu negócio, de como é o seu público, de quais são os seus hábitos, como ele faz para chegar a sua empresa e de o porquê ele está ali batendo na porta do seu site e de sua rede social.

Mas para elaborar uma boa estratégia de marketing é necessário algo que nestes tempos de pandemia justamente está bem escasso: TEMPO. Porque partimos de uma situação onde não temos dados anteriores para saber como o cliente chega até a sua empresa, quais as suas motivações para comprar o seu produto; e temos a necessidade urgente de VENDER, arrecadar para sobreviver à crise.


Então resta a todos apenas uma solução: EXPERIMENTAÇÃO. E através desse processo de experimentação podemos mensurar o que está dando certo e ir aperfeiçoando o processo. É o que chamamos de “trocar o pneu do carro com ele andando”.

E o que tem o digital com isso tudo? O que acontece hoje é que o empresário recebe uma enxurrada de “oportunidades” digitais das mais diversas plataformas, mídias e serviços – seja uma nova rede social, um novo aplicativo de entregas, o site de e-commerce que é mais prático e quase uma dezena de novas formas de receber o suado dinheirinho do consumidor (isso mesmo, quase uma dezena!) muitas hoje nem passando pela rede bancária tradicional.

Estou comentando isso justamente na semana em que se lançou uma nova plataforma de recebimento de pagamento direto, sem intermediários, através do Whatsapp – a plataforma, social media, fonte de notícias, piadas e fofocas – que o brasileiro ama. Com poucos cliques você paga o fornecedor do produto e serviço e pronto! Sem boleto, compensação bancária, sem agência, dígito, nada. Simples e direto.

E a sua empresa tem que estar atenta a estas mudanças de comportamento do consumidor? SIM! E você precisa estar presente em todas elas? CLARO QUE SIM! Mesmo que não haja uma demanda inicial pertinente é importante que o seu negócio esteja presente e faça a propaganda disso (ah! Propague esta ideia, lembra?) pois para uma estratégia de marketing funcionar tem que aliar a facilidade da transação comercial com a busca aonde o cliente está.

Significa que todas vão dar certo? Não vão infelizmente. Muitas plataformas digitais não prosperam também, seja porque a usabilidade do aplicativo é ruim, não caiu no gosto popular ou mesmo não atingiu o tamanho do mercado esperado. Por isso o empresário deve estar atento a tudo o que acontece no mercado digital. Ou então se alie a um profissional de marketing digital que saiba discutir os melhores caminhos, trilhando com você as melhores estratégias e que saiba mensurar os resultados obtidos. Escolha um parceiro que te ajude a mergulhar neste universo de possibilidades que o digital oferece.

Uma coisa é certa: tornar o seu negócio digital dá trabalho e não se faz do dia para a noite. Há muitas áreas para cobrir (são pelo menos 4 ou 5 redes sociais relevantes + site e e-commerce + 3 plataformas de anúncios + 2 ou 3 plataformas de conversa + plataformas de vídeo + 4 ou 5 plataformas de música e podcast + sites de cupons + cashback) tudo acontecendo ao mesmo tempo. Mas se você postergou até aqui confiando somente na máxima “meus clientes eu consigo só através do boca a boca ou por indicação” recomendo que repense a sua trajetória agora mesmo.

Não espere a pandemia passar.

Faça seu negócio virar digital hoje!

Fábio Fernando Torrezan
Design Gráfico e Diretor de Comunicação da ADCE Sorocaba

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *